Evento no Facebook

24 Abril // Comboio que sai às 18h55 de Sintra // Carruagem da frente

E se o 25 de abril fosse hoje, teríamos dinheiro para ir até Lisboa inundar as ruas?

Na Linha de Sintra, vivemos em dormitórios cada vez mais longe das praças e dos espaços coletivos da cidade. Somos milhões a habitar o subúrbio, mas sentimo-nos num deserto. Os que ainda temos um trabalho, passamos horas de vai-vem numa carruagem metálica, azul e vermelha, onde nos ignoramos uns aos outros. À hora de ponta, como sardinhas em lata, esprememos a tristeza da nossa rotina forçada: trabalho-casa-trabalho-casa-trabalho-casa.

A cada ano de “liberdade” que passa, o preço de uma simples viagem de comboio torna-se mais proibitivo. Após 40 anos de “democracia”, roubam-nos direitos como o passe social ou o passe de estudante. 40 anos depois da vitória popular pela nacionalização da CP, querem privatizar uma linha que é de todos nós.

Aquelas e aqueles que já não conseguem pagar e arriscam circular sem bilhete são vítimas de multas e repressão brutais. A nossa linha enche-se de seguranças privados e de rusgas policiais racistas, que, com a desculpa da “segurança para todos”, obedecem aos mais ricos para oprimir os mais pobres. Os administradores da CP que enchem os bolsos com o nosso dinheiro e os políticos que salvam bancos e nos roubam o transporte público – eles nunca terão de se preocupar com o peso do passe nas contas de cada mês. Eles não andam de transportes públicos.

Mas no dia 24 de Abril a liberdade vai circular por aqui!

No comboio que sai as 18h55 de Sintra e chega às 19h34 ao Rossio, em todas estações, entramos como quisermos nas plataformas e juntamo-nos na carruagem da frente: a Carruagem da Liberdade!

Neste fim de dia, em vez do regresso repetido e cansado a casa, o subúrbio vai à cidade. Trazemos a nossa alegria e indignação, olhamo-nos nos olhos, unimo-nos numa viagem de festa, luta, música e rebeldia. Vamos até Lisboa juntar-nos aos rios que inundarão a cidade, e que se encontrarão no Largo do Carmo às 22h https://www.facebook.com/events/432399456863106/.

Em protesto contra os aumentos, a corrupção e a repressão na Linha de Sintra, esta carruagem é livre de títulos de transporte. (O Passos Coelho, que se vangloria de ter vivido em Massamá, nunca teve de validar um bilhete.) Apelamos aos trabalhadores da CP a celebrarem a luta dos seus colegas que, exatamente há 40 anos, faziam “greves à cobrança de bilhetes” pelos seus direitos e por um transporte público para todas e para todos. Apelamos aos trabalhadores da CP, que também sofrem as consequências da destruição deste serviço público, que se solidarizem com esta ação de celebração e protesto.

Não fiques a ver o comboio passar, junta-te à Carruagem da Liberdade!

Horário:

Sintra 18h55
Portela de Sintra 18h57
Algueirao-Mem Martins 19h00
Merces 19h02
Rio de Mouro 19h04
Agualva-Cacem 19h08
Massama-Barcarena 19h11
Monte Abraao 19h14
Queluz-Belas 19h16
Amadora 19h18
Reboleira 19h21
Sta Cruz – Damaia 19h23
Benfica 19h25
Campolide 19h30
Lisboa – Rossio 19h34

(nota: a carruagem da liberdade poderá tornar-se nas carruagens da liberdade, no comboio da liberdade ou nos comboios na liberdade, consoante o numero de pessoas que aderirem)

Advertisements